quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

São Vicente faz ajustes finais para a Encenação

O tradicional espetáculo ocorre na Praia do Gonzaguinha entre os dias 21 e 25


Está quase tudo pronto para o tradicional espetáculo na Praia do Gonzaguinha, entre os dias 21 e 25. Enquanto os 1.200 participantes, dos quais 800 estarão em cena, fazem os últimos acertos na coreografia, a direção da 35ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente guarda a sete chaves detalhes que prometem surpreender o público.

Com o tema A Reconstrução de São Vicente, a Encenação deste ano contará a história da Cidade, que sempre passou por problemas, mas foi refeita pelo povo. “A ideia é baseada nas inúmeras vezes em que São Vicente passou por dificuldades, desde sua elevação à condição de Vila, mas foi reerguida com a união de seu povo. É a Cidade reconstruída por aqueles que a amam”, comenta o diretor-geral do espetáculo, Roberto Marchese.

Dono das chaves que guardam os segredos previstos para a versão 2017, Marchese adiantou para A Tribuna detalhes que serão vistos pelo público. “Em cena, teremos como novidades o mar e as ondas vicentinos, os Calixtos e a grande surpresa: a Caravela estilizada, feita com material reciclado e que surgirá de forma inesperada”.

A embarcação tem 13 metros de comprimento, quatro de largura e nove de altura e está sendo confeccionada totalmente com material de reciclagem.

Aliás, a chegada da embarcação será, realmente, o grande momento da festa. Idealizada pela equipe do professor Marchese, com a assistência de Miriã Fernandes, a Caravela descerá do céu. “Como isso será feito é o grande segredo e que será mantido até o dia da estreia. Mas, pode ter certeza, vai surpreender a todos”, promete.

O grupo conta com alguns dançarinos da Cia. de Dança Laílton Reis (Foto: Irandy Ribas/ AT)

O diretor, no entanto, conta mais duas novidades da Encenação 2017. Segundo ele, o mar e as ondas de São Vicente serão encenados por pelo menos 100 pessoas, que farão parte da evolução de todo o espetáculo e vão interagir com o público presente. 

O núcleo, chamado de O Mar Humano, é coordenado pelo professor e coreógrafo vicentino Laílton Reis. “O grupo conta com alguns dançarinos da Cia. de Dança Laílton Reis, mas a maioria é gente da comunidade”, diz o coreógrafo.

Os Calixtos representarão a pintura das belezas e das realidades vicentinas. “Este núcleo é formado por pessoas que farão uma homenagem ao pintor Benedicto Calixto. Eles vão desenvolver um belo quadro da Cidade ao longo da Encenação”, declara Marchese, que criou o espetáculo em 1982.

..:: História

Em sua 35ª edição, a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente conta a história da criação da Primeira Cidade do Brasil, em 22 de janeiro de 1532. Em 2017, São Vicente completa 485 anos.

“O espetáculo teve custo praticamente zero e está sendo realizado a partir de doações. Vamos substituir a tecnologia pela total criatividade”, explica o responsável, juntamente com sua equipe, pelo projeto técnico da Encenação, Ulisses Garavatti. O projeto artístico é assinado por Israel Diniz.


O ingresso para a Encenação 2017 será trocado por um litro de leite. O arrecadado terá como destino instituições de caridade. Os locais de troca ainda serão definidos.

Fonte..:: A Tribuna


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O COMTUR SãoVicente agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz.....