segunda-feira, 4 de maio de 2015

Continua o Problema no Circuito Histórico. Poder Público Inoperante!

Praça da Biquinha, em São Vicente, é área de risco a visitantes

Piso e equipamentos quebrados no ponto turístico podem causar acidentes ao público que tem outro medo: ser assaltado na área.

Por..:: NATHÁLIA GERALDO

Passear em um dos principais pontos turísticos de São Vicente pode ser, no mínimo, desanimador a quem escolher a Praça da Biquinha para um dia prazeroso em família. Abandonado, o local é alvo de reclamação de moradores, que garantem que a Praça 22 de Janeiro e o Deck do Pescador também precisam da atenção da Administração Municipal.
O reduzido movimento na Biquinha, por conta da necessidade de reforma dos boxes de doces que foram incendiados em 2013, tem atraído a presença de moradores de rua e usuários de drogas – o que traz insegurança aos poucos frequentadores.
“Conheci esse lugar no auge (do movimento). Hoje, está abandonado. Que turista virá visitar isso assim?”, questiona o aposentado Lindolfo Moura, que mora no Parque Bitaru.
Mesma opinião tem o autônomo Walter Doria, que mora perto da Biquinha. “Ao lado da Praça há um ponto de informações turísticas. Mas, ninguém vai parar ali para pedir informações se tiver esses noias (usuários de drogas) circulando”.
Na Praça 22 de Janeiro, que abriga a estátua Ipupiara, apesar da presença de guardas municipais enquanto a Reportagem realizava a matéria, ontem, os frequentadores também se mostravam apreensivos com a segurança no local.
A falta de manutenção está por todos os lados. Pisos de brinquedos têm vãos e há bancos danificados
“A gente não pode nem ficar sentado em um banco para pegar sol, porque aqui fica abandonado”, comenta a aposentada Maria Monteiro de Melo, que mora em Santos e visitava a filha. 
“Isso nem parece um ponto turístico”, comentou, se referindo aos bancos quebrados, calçamento com desníveis e buracos e mato alto no local.
A sala de cinema 3D, também na praça, permanece desativada e serve de abrigo para moradores de rua. Já a academia ao ar livre, utilizada por idosos, tem equipamentos sem pedais, entre outros danos.
Parte dos brinquedos no parquinho para as crianças também está quebrada, como denuncia o motorista Jefferson Domingues, que ontem levou o filho de um ano e meio para brincar na área.
“Tem um vão em um dos brinquedos em que ele pode se acidentar, porque caiu a madeira. Sem contar os balanços e o apoio da gangorra quebrados”.
Perigoso
O Deck do Pescador da Cidade, que liga o fim da praia do Gonzaguinha à Ponte Pênsil, também é motivo de reclamação dos visitantes. À noite, o ponto tem pouca iluminação, o que facilita a ação de marginais. “Depois das 21 horas é bem perigoso”, comenta o empresário Adilson Barazal. 
Mesmo durante o dia, os frequentadores se sentem inseguros. A Reportagem foi alertada três vezes para que não permanecesse com o equipamento fotográfico nas proximidades. “O pessoal passa de bicicleta e rouba mesmo”, alertou um ciclista que cruzava a área.
Resposta
A Prefeitura de São Vicente informou que após a licitação da reforma da Biquinha, foi iniciada a fase de habilitação das empresas para a obra.
Disse também que pediu para que a reforma do Deck do Pescador entrasse nos projetos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade) deste ano.
Já a licitação para reforma da Praça 22 de Janeiro está em fase final. Mas, não deu prazos para nenhuma das obras. Por fim, disse que a Guarda Civil Municipal (GCM) reforçou durante o patrulhamento nos locais citados.
Fonte..:: A Tribuna 


*Opinião Renato Marchesini - Todos Sabem dos Problemas, mas ninguém resolve! Passou da hora de Punir os Responsáveis pelo Descaso do Local! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O COMTUR SãoVicente agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz.....