quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Projeto Eleitoreiro: Roda São Paulo tem problemas e deixa turistas no meio da rua

O dia começou ótimo, com o sol brindando mais um dia de verão. Para um grupo de pessoas que esperava na Biquinha, em São Vicente, era promessa de uma passeio inesquecível a bordo do double-decker do Programa Roda São Paulo, da Secretaria Estadual de Turismo. A ideia era fazer as rotas de São Vicente até Santos, depois Guarujá e talvez Bertioga.

Entre elas estavam duas moradoras de São Vicente com suas respectivas famílias. Jussélia Alves aproveitou a vinda de parentes de Curitiba para levá-los para conhecer a região. Já Flávia Dantas de Jesus tirou estes dias das férias para mostrar a Baixada para os filhos de 6 e 11 anos. Havia ainda estrangeiros, um cadeirante e vários idosos.
Marcado para sair às 9 horas, o veículo partiu 16 minutos depois, já lotado. Por isso, não parou nos demais pontos da roa onde havia turistas esperando para se unir ao grupo também. Isso aconteceu até a Ponta da Praia, em Santos, onde o pessoal desembarcou rumo a Guarujá por volta das 10 horas – meia hora antes do embarque previsto no Terminal do Ferry Boat.

Ao chegar no local, não havia ninguém do programa para orientar os turistas, que só contaram com o apoio do pessoal do terminal de ônibus para prestar informações. Já no ponto de embarque, uma longa fila se formou à espera do passeio.

A partir daí começou uma saga para este grupo, que ficou aguardando 1 hora no ponto sem qualquer explicação sobre o atraso. Jussélia estava indignada. “Isso é um desrespeito. Não tem ninguém do Roda São Paulo para prestar informação aqui. Imagina os turistas que não conhecem nada da região?”.

Às 11h30, um micro-ônibus e duas vans chegaram ao terminal. Jussélia logo conseguiu espaço no veículo e, apesar do atraso, ainda estava ansiosa pelo resto da viagem. O mesmo não pôde dizer Flávia, que foi deixada para trás com seus dois filhos e outras 40 pessoas. O motivo: falta de espaço nos veículos.

O grupo ainda esperou por mais de 1 hora na esperança de que algum engano tivesse ocorrido. Neste período vários desistiram, entre eles os estrangeiros. Um senhor diabético passou mal e também foi embora com a esposa. Sobraram apenas 10 pessoas.

Entre elas a paulistana Maria Lúcia de Oliveira, uma senhora que sofre de fibromialgia e, por causa do passeio de ontem, tinha ficado uma boa parte do dia anterior no pronto-socorro se preparando para este dia. “Vou procurar o Procon, porque para mim isso foi propaganda enganosa”.

Nas tentativas de contato com a secretaria, as informações eram desencontradas. “Liguei há meia hora e me disseram que em 25 minutos uma van estaria aqui”, disse Sílvia Dalmati, no que foi rebatida por Flávia. “Já para mim disseram que a próxima van é só às 13 horas”. Por fim, cansados e irritados, todos decidiram voltar para Santos com uma certeza: pedir o ressarcimento dos R$ 10,00 gastos no passeio.

Fonte..:: Jornal A Tribuna

Entenda a Verdade do Projeto:  Turismo ou Canibalismo - Concorrência desleal - Divulguem!!!!

Muitos sempre comentam porque o Turismo na Baixada Santista é sempre promessa!!!! VC entede agora!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O COMTUR SãoVicente agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz.....